Domingo, 20 10, 2019

Shifu Willian Pense

Certificado pela  CBKW – Confederação Brasileira de KungFu Wushu,
Nivel-I em 2009, Nive-II em 2010 – (Taiji Moderno e Outros Estilos)
 

Certificado em Xing-Yi pela (CBKW-CWA)
Técnico Lu Sha – CWA - Chinese Wushu Association

Certificado
Técnico de Taiji pela IWF – International Wushu Federation
(FEF-UNICAMP – Campinas, April 3-9, 2013)

Certificado
Professor  3°duan Taijiquan
Chinese Wushu Association/Chinese Wushu Duanwei System

Diretor do Departamento de Internos – Taiji e Outros Estilos Internos
Da FPKF – Federação Paulista de Kung Fu (desde 2010)

Árbitro de Internos CBKW – FPKF

Atleta da Seleção Brasileira de Kung Fu Wushu – CBKW
           


Comecei a praticar Kung Fu em 1995, depois de passar o ano todo com problema de ASMA.
A indicação do médico foi pra que eu fizesse algum tipo de atividade física, onde iria criar uma resistência e fortalecer os pulmões. Comecei a praticar Kung Fu  junto com JUDO em um projeto da prefeitura. Nos primeiros meses passei muito sufoco com corridas e saltos, mas tinha remédios auxiliando durante o treino. Com alguns meses deixei de ter crises de falta de ar,  e meus professores ainda tentavam me tirar a “bombinha” (Aerolin), que pra qualquer crise eu estava salvo.
Depois de um tempo consegui, mas num retorno de rotina com o médico, ele apresentou um laudo dizendo sobre uma arritmia cardíaca, devido uso do remédio.
Depois disso mudei a forma de praticar e tentei vários outros esportes. Atletismo, Bike, Volei, Natação, até Xadrez. Mas só mudei e pude aprender a me acalmar com o Tai Chi.
Dentro de cada limitação, tentei encontrar uma forma de deixar meus exercícios mais tranquilos e controlados. Fortaleci muito meus pulmões, ganhei resistência física absurdamente e aprendi a controlar minha ansiedade.
Competindo e estudando cada movimento, aprendi que depois de muita pratica, cada movimento é particular, cada respiração independente, e que cada um é mestre do próprio corpo. Tendo um professor Físico, compreendi cada seguimento e busquei a perfeição.
O mais importante dentro de tudo isso, foi descobrir a quantidade de novidades que o tai chi consegue trazer pra vida de alguém, e o quanto você se conhece pouco.
A parte boa em praticar Tai Chi, foi a quantidade de amizade e experiência que conquista. As diversas amizades e gostos diferentes, pontos de vista e experiência vivendo da prática.
Conquistei varias medalhas com a ajuda de pessoas extraordinárias por perto, cheguei no mais alto nível de performance tendo o apoio das pessoas certas, aprendi o quanto podemos aprender ensinando e explicando o que é, que não passa de movimentos calmos e energéticos, são suas emoções e conquistas com suor e controle. Aprendi e continuo aprendendo. E entendi o quanto é gostoso passar pelo processo de evolução aprendendo e corrigindo, renovando e tropeçando, perdendo e subindo ao pódio.
Minha intenção é desenvolver mais e mais. Ensinar e construir pensamentos positivos dentro do Tai Chi. Fazer novas amizades e trocar experiências. E como praticante, levar em consideração a saúde que ganhei e vou manter até meus 100 anos.

TAI CHI CHUAN
Uma arte milenar de origem Chinesa, com técnicas que integram o corpo e a mente, a respiração e o movimento, geram estados mentais tranquilos, beneficiando as pessoas num todo, promovendo equilíbrio, saúde e longevidade.
Para vários diferentes significados, Tai Chi significa “o supremo”.  Melhorar e evoluir em direção ao ilimitado. De acordo com a teoria do Tai chi, com base do Yang e o Yin, energias opostas, as habilidades do corpo humano são capazes de ser desenvolvidas além de seu potencial normalmente concebido. A criatividade não tem fronteiras de qualquer tipo e a mente humana não deve ter restrições ou barreiras para desenvolver suas capacidades.
Quem pode praticar?
O Tai chi é comprovadamente uma das atividades físicas mais indicadas para a promoção da saúde física e mental. Pode ser praticado por pessoas de todas as idades, homens e mulheres, por ser um exercício de baixo impacto, não causa lesões e não apresenta contraindicações.
Benefícios para quem pratica
- Minimiza patologias articulares;
- Regula as funções cardiovasculares, respiratórias, digestivas e hormonais;
- Auxilia na prevenção e tratamento da osteoporose, artrites e artroses;
- Atua sobre todos os sistemas orgânicos auxiliando na prevenção de doenças;
- Auxilia o tratamento da ansiedade, depressão e síndrome do pânico;
- Libera as tensões;



Fonte: Google.

Nossos Parceiros