Domingo, 20 10, 2019

Wushu Moderno

Wushu é um termo chinês que literalmente significa arte da guerra. Este é o termo correto para o que no Ocidente se passou a chamar erroneamente de kung fu. Na China o termo Kuo Shu, que significa arte nacional, também é usado, na acepção de arte marcial. Existem catalogados na China centenas de estilos de arte marcial, e estes podem ser classificados em duas escolas: Waijia ou escola externa, e Neijia ou escola interna. Na primeira se inclui a maior parte dos estilos de wushu, alguns supostamente originários do templo de Shaolin (ou outros templos, como Emeishan, Fukien, Huanshan, para citar os mais famosos). Já a segunda se tornou mais famosa, em teoria, a partir do templo do Monte Wudang, centro que enfatizava estilos tradicionais, alguns muito famosos no Ocidente, como o Pa Kua Chang (Baguazhang), Hsing-I Chuan (Xingyiquan) e o Tai Chi Chuan (Taijiquan); entretanto, algumas modalidades da escola interna, como o I-Chuan, o Hsing-I e o Pakua, não tiveram origem em templos. Uma reformulação moderna com um intuito esportivo de alto desempenho é o Wushu Moderno, que consiste na criação de Taolus (erroneamente chamados no Brasil de Katis) ou Fomas coreografias) desenvolvidos com as principais técnicas. dos estilos do norte e do sul da China e suas armas, exigindo principalmente a execução correta dos movimentos marciais. Jet Li, ator chinês, foi um grande disseminador do esporte pelo mundo e realizou a primeira demonstração do esporte dentro da Casa Branca (Estados Unidos). Paralelamente à reformulação do Kung Fu/Wushu para o foco esportivo de alto desempenho, o Kung Fu/Wushu Tradicional permanece disponível para a prática, tendo inclusive muito mais praticantes do que o Kung Fu/Wushu Moderno.

Nossos Parceiros